O assalto do século XXI – Guantanamo surge

Tortura3

O começo de todo post é sempre complicado e esse não é diferente. Vai ser um rant, obviamente. Porque descobri que só funciono assim, na base do ódio ou da raiva. Mas farei o possível pra não ficar muito edgy.

Quem me conhece sabe do meu apreço pela classe de coitadinhos taxados marginais pelos coxinhas opressores… Ô caralho, filhos da puta. Tem que empalar todos e colocar pra enfeitar as fronteiras.

Vlad-The-Impaler-Tepes-imapled-2

Desde o começo da loja, sempre tive um receio de ser assaltado. Afinal, o mundo tá violento pra caralho segundo os jornais e mesmo com a maquiagem deles para fazer parecer que está tudo bem. Mas a preocupação sempre esteve ali. Explicar isso demoraria demais e não tô com saco pra isso.

O ocorrido de ontem e hoje foi um excelente reality check para várias coisas, mas o mais importante de todos é sempre confiar no gut feeling, aquele nó nas tripas que te avisa que algo tá errado, mas às vezes você ignora e se fode legal. Ainda bem que no meu caso eu viverei pra ver outro dia e ficou o aprendizado da experiência. Muita gente infelizmente não tem essa sorte.

Gut feeling é uma puta arma, aprenda a confiar nele

Começou com uma ligação de outro estado, o que por si só já me deixa desconfortável e desconfiado “Por que caralhos tem um filho da puta de outro estado me ligando?”, mas você joga tudo isso lá pro fundo da sua cabeça porque centenas de “Para de ser paranóico”, “Você trabalha com comércio, precisa tratar bem as pessoas” e outras frases do gênero tentam te civilizar. Grave erro Contronautas, os vermes do outro lado estão pouco se fodendo pro seu senso de civilidade ou qualquer coisa parecida e lidando com a espécie deles, seu dever com o mundo é virar o jogo e ser pior do que eles, no que concerne o que você pode fazer para eles, caso haja uma oportunidade.

A segunda bandeira vermelha vem do teor da encomenda, mas a possibilidade de uma boa venda supera todas as suspeitas iniciais, ela ainda está ali no fundo do cérebro, incomodando, mas você ignora e segue em frente.

Pedido acertado e o golpe começa, mas você só percebe quando é tarde demais. Aí resta tentar reparar os danos causados. No século passado isso implicaria em substituir mercadorias ou qualquer outro bem danificado ou roubado, mas na era do virtual o reparo é demorado, não é certo de acontecer e depende de muita papelada e horas de conversas, seja pessoalmente ou por telefone.

O simples fato disso ocorrer mostra a incompetência da máquina estatal em controlar e suprimir esses animais de influenciarem qualquer coisa aqui deste lado. E agora a merda está feita. Como bom apreciador de arte (meu conceito de arte é diferente do seu), observando friamente você aprecia a maneira metódica como tudo ocorre, talvez nem conscientemente, afinal esses desperdícios de sêmen e óvulos foram negados de todos “privilégios” que possuímos, portanto isso justifica suas ações.

Muita dó, você não faz idéia
Muita dó, você não faz idéia

Porra nenhuma, se eles são frutos de uma sucessão de escolhas merda isso não é meu problema, não tenho um mínimo de dó, nunca tive e agora menos ainda. Se pra eles a escolha mais viável é essa, então a escolha de dar fim à existência deles deve ser aceita como a escolha mais viável para nós.

Para acabar com o jogo dos pronomes, que incomoda muita gente. Estou falando da população carcerária, que muito consideram coitadinhos mas você não os vê levando esse lixo pra casa. Afinal é bonito só falar um monte de bosta pra ganhar pontos de boa gente e de engajado. Único engajamento que eu tenho interesse de ter com esses tipos é o que termina com eles na forma de uma pilha de miolos, tripas e sangue no chão.

Pra quem trabalha em comércio deixo o alerta, o perigo também é o verme que camuflado pela distância e anonimato vai te assaltar sem precisar dar um grito ou nenhuma atitude agressiva, uma verdadeira evolução na arte de roubar. E não só o sujeito de aparência suspeita que muitas vezes também passa despercebido até ser tarde demais, porém nesse você tem uma chance ínfima de colocar as mãos e tornar o mundo um lugar ligeiramente menos pior, porque melhor, nunca será.

 

OFF-TOPIC: Comparativo e análise de algumas coisas da série “Preacher” vindo aí. Pra adiantar um pouco, tá virando uma verdadeira bosta e muito rápido. Mas isso fica pra outro dia, eu espero.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s