Justiceiros Sociais: Vocês Tiveram Suas Caça-Fantasmas Lesbicas Feministas… E Agora?

GHOSTBUSTERS (Caça Fantasmas) estreou e o resultado foi o que já previam os profetas do Apocalipse:  foi um estrondoso… fracasso de bilheteria em seu fim de semana de lançamento, com salas vazias e muitas críticas negativas. E aí… a Culpa é de quem? De todos nós, eu acho. Vou começar falando da minha: por quê não vou gastar um centavo pra ver esse lixo de filme presunçoso e que ninguém pediu pra ser feito. E isso tem nada a ver com o fato de terem colocado quatro lésbicas no lugar dos “amados personagens masculinos”. Até mesmo porque nunca fui tão fã dos filmes originais assim. O problema são vários outros. 

Pra você ter ideia do fiasco que foi o lançamento desse filme, basta dizer que ele  ficou atrás de ”the secret life of pets”, filme meia boca que está em sua  segunda semana de exibição. Se essa bomba já começou mal desse jeito, nem o mais  emaconhado  SJW é estupido o suficiente para acreditar  que vai fazer melhor ao entrar em sua segunda semana, agora que os números estão em $ 46.000.000,00, o que é considerado um valor muito baixo para um fim de semana de estreia. Aliás, é bom dizer que PETS teve uma abertura recorde. Procurando Dory está batendo recordes também. Porra, o TARZAN tem se saído muito bem nas bilheterias, apesar dos comentários.  E com Star Trek vindo aí na próxima semana, eu duvido que fique melhor pras coladoras de velcro empoleiradas … muito antes pelo contrário.

Acho que pode se dizer que Ghostbusters 2016 é o que foi o Quarteto Fantástico do ano passado, um excremento de filme que mal vai se pagar durante o período que ficar em cartaz e que estará em todas as listas de piores filmes do ano, inclusive na daqueles que não assistiram, como nós do Contra, por exemplo, hahahaha. E quer saber? Que bom que isso aconteceu! Eu acho que precisa ter pelo menos um reboot fracassado de franquia estabelecida  por ano até que esses putos de Hollywood percebam que o que precisam são novas ideias e não apenas sequencias politicamente corretas de filmes antigos. E por falar em filme antigo, a comparação com o original (em termos percentuais) chega a ser humilhante. E isso, porque o filme de 84 nem foi essa bilheteria estrondosa… Mesmo assim, a versão lacradora não vai chegar nem perto de fazer a mesma quantia em dólares que o primeiro Ghostbusters fez. Vou mandar uma profecia polêmica aqui nessa porra: se essa porcaria em sua bilheteria total  ganhar pelo menos 75% do que a versão masculina ganhou, será muito.

13775361_10153566333556401_2861387059381989818_n

Agora, o real motivo de essa iniciativa ter se provado um verdadeiro e retumbante fracasso: 

1 – Chega de Reboots, porra! Não entendo como é tão difícil pra galera envolvida na produção desses filmes (estúdios, produtores, diretores e mesmo e mesmo, elenco) de que o público já está totalmente cansado, esgotado e saturado de conceitos regurgitados e sequencias toscas. C’mon, Hollywood, let´s usar a criatividade e fazer coisas novas, motherfuckers!

13669187_10209534307344217_4558451681722251577_n

2 – Marketing agressivo pró SJW e feminazis: Isso é o que  recebem por terem injuriado os fãs antes do filme ser lançado. Talvez muita gente fosse até dar uma chance, mas depois que algumas das atrizes e até mesmo o diretor saiu xingando todo mundo de machista, misógino, sexista e o caralho por conta da rejeição ao primeiro trailer do filme. Ofenderam os fãs e esculachou todo fandom geek, acho que aí foi a gota d’água pra muita gente, que preferiu sabiamente não jogar seu dinheiro fora com essa merda de filme. Afinal, todo o marketing foi direcionado apenas para o publico SJW desde o início,  promovido e apoiado pelo estúdio. Só que esses animais não pensaram numa coisa: SJW não curte Ghostbusters (SJW não curte é porra nenhuma, na verdade. SJW é a pior escória da humanidade), e o publico que originalmente curtia Ghostbusters e filmes do tipo, ficou decepcionado com a abordagem do publico alvo.

13692587_10102511784356139_5370678380907964175_n (1)

3 – Forçação de barra: A Sony usou a tática que a Marvel vem usando pra empurrar goela abaixo contra a vontade dos fãs esses personagens merdas e revistas lixos que eles vem vomitando a cada novo relançamento  “você TEM QUE  gostar dessas Ghosbusters femininas. Foda-se a sua opinião. Os tempos mudaram, é assim que tem que ser”. Não, seus filhos da puta. Não é assim que tem que ser porra nenhuma. O que determina o que vai pegar ou não é o público, quem sustenta essa porra toda. E olhem no que deu. Por mais que não tenha sido um poço de originalidade e que tenha fã service em excesso, o ultimo Star wars fez mais em um dia qualquer de exibição durante o tempo que esteve nos cinemas do que essa porcaria de Ghostbusters fez em toda sua semana de estréia. Ou seja: as pessoas são idiotas, mas não tanto. Não venham querer fazer qualquer merda bancada com o dinheiro dos outros, que não vai rolar. Por isso, se  algum vagabundo cheirador vir com a ideia estapafúrdia de fazer, digamos, uma  refilmagem feminina de Conan, o Bárbaro… bem, melhor não perder tempo e comprarem logo uma máquina de queimar dinheiro, que dá na mesma.

4 – É  um filme de barangas, PQP! Se a ideia do filme por si só já era controversa – essa bagaça é o que? Um reboot, um remake, uma continuação? – ainda por cima, não investiram em nenhum incentivo para que o público em geral fosse assistir esse filme, nem que fosse apenas por não ter falta melhor do que fazer ou pra ver umas carinhas bonitas, já que por ser um filme de proposta claramente feminista, ninguém tava esperando que fosse rolar algum coisa capaz de despertar a libido de algum nerd mais afobadinho, como foi aquele filme do “visionauro” Zack Snyder, o Sucker Punch, que foi outra bosta de filme com menininhas, mas que pelo menos, tinha uma bela paisagem, se é que você me entende (na verdade, entende sim, né, filha da puta…). Além de, fora o gênero (e a sexualidade?) das protagonistas, o filme ser baseado todo em uma temática revanchista: “vamos botar um homem  inútil e mongolão ,porque antigamente as mulheres não tinham papel relevante e é preciso pagar essa dívida histórica”… Aaaaaaargh!!  Esse é o típico programa que o sujeito  vai totalmente desanimado só para agradar aquela cocota justiceira porque já está totalmente submisso á ela e não sabe como recusar, porque no final das contas, não passa de um escravoceta de merda.

5 – Diversidade por causa da Diversidade. Deixei pro final o pior de todos os problemas desse filme, que não ví e já vomitei. Acho que o principal responsável pelo fracasso dessa bomba é justamente toda essa aura de ativismo social, diversidade e inclusão forçada que foi colada desde o conceito inicial dessa produção. Em vários momentos, saiam notícias de que a galera do filme tava tocando o foda-se para quem tava reclamando. O que, normalmente seria motivo de parabenizar, dessa vez foi um erro. se dedicaram unicamente em ignorar  o público alvo desse tipo de filmes pra agradar movimentos sociais e se foderam, pois deveriam saber que com justiceiro é assim: “santo de casa… espeto de pau”, hahahahaha. justiceiro social não gosta de filme, justiceiro social gosta de justiçar, de ditar o que todo mundo pode ou deve gostar, pensar e dizer. E mais nada. O resultado disso, é o fracasso merecido, representado pelas salas vazias e a péssima repercussão.

Acontece que todos nós, leitores, fãs, entusiastas, etc. estamos  cansados, de saco cheio dessa – na falta de um termo melhor – “re-engenharia social” de personagens  estabelecidos, sejam nos cinemas ou nos quadrinhos. As pessoas não gostam quando lhes dizem que têm que ser socialmente consciente, muito menos quer ver isso empulhado na porra do gibi ou do filme que pagou caro pra ir ver.  A verdade é que  público está cansado de ter “agendas”, “ideologias”, “doutrinas” em tudo.  E digo isso de todas as agendas, seja de direita ou de esquerda. Sinceramente, eu não aguento mais tanto sermão, tanto ativismo do caralho empurrado goela abaixo pela indústria do entretenimento em seus produtos, que, sim, sempre tiveram seu espaço para isso, mas que agora vem se tornando o foco principal e isso vem tirando toda a graça de todas as coisas. Pois é, Marvel… de você mesmo que estou falando, sua FDP… Mas voltando ao fracasso feminista: em uma entrevista recente, o pica da Sony, Tom Rothman insistiu que a repulsa online ao filme foi” a maior coisa que já aconteceu. Você está brincando comigo? Estamos no debate nacional, obrigado. Podemos, por favor obter mais alguns inimigos a dizer coisas estúpidas? ” Isso explica muita coisa. É  o mesmo princípio que venho batendo na Marvel nos últimos tempos: é inclusão por inclusão; polêmica pela polêmica… Puro adesismo sem escrúpulos, apenas pelo dinheiro, e os likes de gente que não se importa com nada mais do que usar qualquer palanque que seja para levantar sua bandeira e pregar suas merdas de narrativas sociais,  simplesmente porque agora essa corja estão num posição em que acham que podem tudo.

E é isso… vou indo nessa. Isso aqui não foi uma crítica ao filme, pois, não vi o ví e nem pretendo. Mas  acompanhei toda a treta desse filme desde sua premissa e a campanha foi muito direcionada ao público SJW, o que já me fez ter um asco tremendo por essa merda. Goste você ou não das merdas que escrevo aqui, filha da puta, mas é pura desonestidade intelectual não admitir que pôr quatro mulheres fora dos padrões pra protagonizar um filme de aventura, ainda mais um tão aclamado como a franquia Ghostbusters, isso  ia com certeza chamar atenção das “manas”, das “empoderadas”, dos ativistas de assuntos aleatórios, enfim… de tudo o que podemos chamar de a corja, escumalha, gentalha, plebe, a ralé da sociedade e tudo o que eu quero dessa gente é distância, deles e de tudo o que eles representam. Esse filme foi feito de/por/para SJW e afins. E isso já basta para que eu manifeste todo meu asco e ojeriza à produtos desse tipo. isso é uma coisa que vem me irritando cada dia mais e infelizmente não vejo uma saída a curto prazo desse lodo, mas vamos nessa… vamos apontando o dedo pra essas desgraças, malhando, esculachando, não dando dinheiro pra esses escrotos. É a minha ideia. E eu sei que muita gente pensa igual. A melhor parte de estar certo é saber que não estou sozinho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3 comentários Adicione o seu

  1. feminista disse:

    FILME FEMINAZI GAYISTA ESQUERDOPATA…PURA PATRILHA IDEOLOGICA E DOUTRINACAO MARXISTA DO “POLITICAMENTE CORRETO”

    Curtir

  2. Fernando Mendes disse:

    A pérola de verdade é quando irão dizer que o filme foi um fracasso porque o mundo é machista, racista e homofóbico. Tô suspeitando que foi merda de propósito esse filme, só para tentar mostrar o quanto o mundo é misógno, kkkkk.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s