CONTRA o “Machismo” e a “Objetificação” Feminina Nos Quadrinhos de Super-Heróis

Fuck serious: a maioria das pessoas não compreende totalmente o que  ” liberdade de expressão” significa. A liberdade é um conceito absoluto: não pode ser “um pouco livre”… Ou é ou não é livre, não tem meio termo. Quem acredita que restringir a liberdade de expressão alheia,  para o benefício da “justiça social”, é porque  entende que cada ação ou pensamento devam ser avaliados (por quem?? né…) para ver se  atendem à determinados conceitos políticos, morais ou mesmo religiosos, a fim de não magoar e ferir os sentimentos frágeis de algum grupo ou “minoria” social. Bem, isso se chama  CENSURA,  filho da puta. E quem pratica censura contra quem caralhos for, se aproxima muito mais de ser um verme fascista que a quase totalidade daqueles que são acusados de os serem, apenas por expor suas opiniões e pontos de vista que são vistos muitas vezes como “polêmicos” pela sociedade. Ou seja, fascista não é quem declara seus ódios, preconceitos e todas as suas merdas, mas, sim, quem quer calar essas pessoas em nome das “boas intenções” a fim de zelar por uma sociedade hipócrita dominada por uma excessiva correção politicamente correta.

A liberdade de expressão garante o direito de que toda e qualquer opinião, por mais estúpida que seja, de fato, possa ser garantida de ser expressa e de até mesmo ser respeitada por quem assim achar que deva ser. E as consequências – se houverem –  estão sujeitas apenas a imposição subseqüente da responsabilidade contemplada pela LEI, não pela MORAL (E pessoalmente até mesmo isso eu questiono, mas essa é outra história). Cada um é livre para fazer a porra que quiser, desde que não prejudique o outro. E se caso isso acontecer, quem se sentiu lesado procura a justiça para reclamar seus direitos. Porra, é tão simples! Por que as pessoas não conseguem entender um conceito tão elementar? É  tão obvio quanto…

Prosseguindo, rs… Esta liberdade, que cada vez mais está em vias de extinção, deve ser conquistada através da luta contra aqueles que querem que a única voz que você ouça seja a deles mesmos. Ainda não estamos nem perto de chegar ao mundo ideal, simplesmente porque as pessoas estão pouco se lixando para quem não concorda com suas, muitas vezes, recém-adquiridas verdades absolutas. Liberdade de expressão não é optar se silenciar pra evitar um conflito, o famoso “saber quando calar a boca”, porque se você fizer isso estará se anulando, se castrando ideologicamente. Auto-silenciamento por medo é o pior tipo de censura, pois, valida o argumento do outro de querer ditar o que você pode ou não dizer – e até mesmo, pensar. Isso é a morte em vida.

A liberdade nos permite dizer todas as merdas  que passam por nossa cabeça e a protestar contra tudo o que a gente achar estúpido, e até mesmo a ofender quem a gente achar que deva ser ofendido. E  ao “protestar”, isso não  não faz de você um “revolucionário”de esquerda ou um coxinha reacionário, a menos que você de fato seja um ou outro e, mais importante: se reconheça assim. E o protesto é um direito legítimo de se praticar, uma garantia manifesta do direito a liberdade de expressão. A não ser que você esteja protestando com o objetivo de restringir a liberdade de outra pessoa de fazer algo que não esteja de acordo com suas convicções, aí você se torna aquilo que mais despreza – ou deveria desprezar: um fascista, um tirano, um filha da puta opressor.

E é por isso que dei tanta importância por aqui ao caso do Manara e Cho contra as feministas… a mídia adesista e mesmo a grande maioria do fandom de quadrinhos execraram os dois sem piedade, dando toda a razão para o mimimi das feminazis escrotas, quando o certo deveria ser o contrário. Não vou ser hipócrita em dizer que não tem pessoas que eu odeio (na verdade, tem é MUITAS), mas nunca irei mover um dedo para proibir que essas pessoas tenham o mesmo direito e oportunidade que eu tenho de fazer o que quiserem, sem medo de serem linchadas pela polícia do pensamento.

 “Mimimi…liberdade de expressão não é o único direito que existe e tem que ter limites sim, quando ele colide com os direitos do coleguinha. Bububu, esses desenhos são ofensivos, eles promovem o machismo e  a violência contra as mulheres através da objetificação e erotização da mulher e contribui para a instituição da cultura do estupro na sociedade, portanto, devem ser proibidos SIM! E se não gostar, a gente proibe duas vezes! Eeeeeeeeeeeeeeer … NÃO, SUA FEMINAZISTINHA BURRA E ESCROTA.  Não é censurando um ato de liberdade de expressão artística contra a censura que você vai conseguir provar que seu ponto de vista é o certo. E defender que artistas como Cho, Manara e Campbell continuem tendo a liberdade de continuar fazendo o que sempre fizeram antes dessa onda de ódio e perseguição em nome do politicamente correto não é simplesmente corporativismo machista ou “defender a punhetinha nossa de cada dia”, como muita mana retardada (redundância) e escravoceta lixoso bostejam como único argumento para tentar desqualificar quem não baixa a cabeça pras suas loucuras.  

A preocupação não é garantir que tenha heroína gostosa  com peito e bunda pra marmanjo ficar babando. Mas, não baixar a cabeça e se conformar com essa normalização da cagação de regra de movimentos afirmativos que nunca tiveram nenhum envolvimento com quadrinhos. Tava tudo indo bem como sempre foi, quando quadrinhos de super-heróis era um produto de nicho, de público reduzido e que não chamava a atenção de ninguém. Agora, com todo mundo passando a conhecer esses personagens e revistas, em grande parte, através dos filmes bilionários que passam nos cinemas do mundo todo, vagabundo resolveu adotar como passatempo favorito militar suas ideologias de merda e cada vez mais se intrometendo no processo criativo e cerceando a liberdade dos autores de fazer seu trabalho como lhes convém. E o mais engraçado é que esse tipo de atitude rasteira, tacanha e inescrupulosa vem de gente que se vê como “pós-moderna” e “progressista”, que acha que é só remover a voz e a expressão de alguns e isso vai corrigir o mundo para melhor, como se o único problema neste mundo fosse como as mulheres são representadas na arte. “Michelangelo, seu porco machista, cis, branco, classe média e opressor, como se atreve a objetificar e erotizar as mulheres desse jeito??”

 Se uma mulher se veste como quiser, ok: “diva”, “lacradora”, “close certo” “meu corpo, minhas regras” – e eu estou totalmente de acordo com isso (exceto com essas gírias gays nojentas, que eu odeio, hahaha), tem mais é que sentir a vontade mesmo. Agora, é foda que quando um artista desenha o que ele (ou ela) gosta, aí já é visto como perversão, apologia ao estupro… Porra, vão se foderem! É  só de um desenho que estamos falando, suas imbecis. Vamo parar de ser tão  sensíveis, putada! Não tem e nem nunca teve nada de errado com um desenho de uma mulher com peitos grandes! E, mais ainda: não há nada de errado em gostar de mulheres de peitos grandes. Eu adoro! A grande maioria dos homens também gostam de mulheres peitudas. E daí?? Tudo o que irrita essas mina autoritárias é chamado por elas de  “sexualização”, “apologia ao estupro”. Foda-se, é QUADRINHOS !! Os homens não são desenhados realisticamente também. Get a life e vão procurar uma pia cheia de louça pra lavar.

É direito de um artista  desenhar e descrever o que sente e como vê o mundo em seu trabalho. Por outro lado, nós, o público, que consumimos essas artes, também temos o direito de gostar ou não, e, principalmente, de não sermos obrigados a não adquirir aquilo que não queremos – “não gostou, não leia / veja / ouça / assista”, simples assim. Claro que  existem alguns retardados que não conseguem diferenciar entre realidade e ficção, no entanto, cada um com seus problemas. Você fica putinho com a arte que era feita em séculos passados por retratar mulheres nuas? Na maioria das culturas, quando as mulheres eram retratadas nuas, isso era para apreciar a beleza delas. Só porque o formato mudou ao longo do tempo, não muda o fato de que os artistas sempre encontraram inspiração na beleza e nas formas femininas.  E agora, em pleno século XXI, filha da puta quer ver analogia à agressão sexual em tudo.

 

Como funciona o ciclo da vida: um autor cria uma personagem X do sexo feminino. Outros artistas seguem ilustrando essa personagem por 50, 60 anos, sem ninguém encher o saco. Bazingueira assiste o filme do momento e passa a gostar da personagem, se achando a maior entendida de tudo que se relaciona a ela. Daí, a retardada faz um cosplay e é assediada por 2 ou 3 mongolões em um evento de anime / quadrinhos em que ser mongol faz parte dos requisitos básicos pra se estar ali. Ela se emputece, “vira” feminista engajada e em seguida faz textão exigindo que a personagem seja alterada imediatamente para caber em sua nova visão política e foda-se quem não concordar, esses são todos “porcos”, “machistas”, “estupradores”, etc., etc., etc…

Na real, a maioria das pessoas que vomitam essas bostas na internet, são umas gordas peludas e mal-comidas, que tem raiva e ressentimento por não serem o padrão do que é tido pelo senso comum como sexy e atraente. Esse mimimi e esse bububu todo não passa de inveja pura e simples. O problema não está em como nenhuma mulher se veste, menos ainda em como é desenhada, mas, sim, nessas pústulas escrotas que ficam acusando “objetificação”, “erotização”, “estupro”, “misoginia” e “machismo” em tudo, ao ponto de além de banalizar esses abusos, fazem a gente pegar cada vez mais raiva dessa gente, por conta de sua prepotência, arrogância e autoritarismo. Pois, a gente sabe como grande parte do discurso da “justiça social” pode ser alienante e tóxico por definição.  Por exemplo, o Manara  sempre foi um artista erótico, e não há absolutamente nenhum motivo pra ninguém ser contra isso. Não precisa ser nenhum misógino desgraçado ou um anti-SJW opressor pra afirmar que a patrulha pegou pesado com o velho, assim como com o Cho, que só respondeu à altura. Mesma coisa agora com o  Campbell, com a Marvel mais uma vez se curvando  para atender os desmandos de uma minoria vocal, que em nada representa  o seu público e que só estão arruinando os quadrinhos com seus pitacos e reclamações sem sentido. Já passou da hora de mandar esses filhos da puta todos a irem tomar no meio dos seus rabos. 

E caso não saibam (na verdade, sabem sim, mas, preferem fingir ignorância do assunto), assim como as mulheres, homens também sofrem agressão sexual. O que acontece é que as mulheres denunciam mais, e são mais assistidas, além do simples fato de que é mais difícil para um homem assumir que foi abusado sexualmente. Mas, não é a intenção deste texto discutir sobre quem é mais ou menos vítima, nem quem se fode mais. O objetivo aqui é defender os direitos do artista, de todos eles, aliás. Acho que algumas pessoas, além de não saber separar o que é realidade e ficção, elas tem um problema com quem tem plena noção do que é uma obra de ficção  e são capazes de apreciá-la e depois voltar à vida real. E digo mais: é inerente do ser humano… seja lá qual for sua orientação, todo mundo olha uns aos outros e julgam-nos se são atraentes ou não. E se quando você acha alguém atraente, inevitavelmente irá objetificá-lo de uma forma sexual e quem negar isso estará sendo 100% hipócrita, porque isso é uma coisa instintiva, tá além do nosso controle. Se você vai ou não expressar essa objetificação, aí já é outro problema. 

Então, se estamos de acordo, que sim, objetificação é uma coisa normal, instintiva e, portanto, inevitável, eu não estou convencido da presunção de que isso necessariamente ou invariavelmente leva alguém a cometer violência / opressão / abuso sexual contra outra pessoa. Isso, pra mim, se atribui unicamente a natureza, a índole e ao caráter de cada um. Dizer que uma personagem de quadrinhos “erotizada”motiva um sujeito a estuprar uma mulher, além de burrice, retira do agressor a culpa da atrocidade cometida por ele. As pessoas são responsáveis por suas ações e transgressões. Cada um é responsável pelo seu mau comportamento, não as imagens que olhamos, nem os filmes que assistimos ou os gibis que lemos. 

Vou ficando por aqui, com a certeza de que depois de ler isto tudo (mais uma vez), vai ter muita gente que ficará ofendida e com raivinha, o que, sinceramente, tem todo direito. Muitos desses contrariados, terão vontade de fazer um textão pra justificar suas ideologias de merda e rebater meus argumentos, mesmo  a maioria não tendo o mínimo de conteúdo necessário pra traçar uma refutação digna de algum crédito, mas, não irão, pois, além de burros, são preguiçosos e no seu íntimo, láááá no âmago de seus cerebrozinhos de ervilha, sabem que estão errados. no máximo, vão me chamar de babaca e dizer que este texto é uma merda, como sempre fazem, e só. E não me ofendo com isso. Se me acham um babaca, FODAM-SE. Pelo menos, sou um babaca sincero e melhor ainda: um babaca LIVRE pra falar o que quiser, por  não dever nada a ninguém e não ser um bostinha vendido, que tem que pagar de bom moço pra não desapontar as expectativas de uma cambada de viadinhos mimados que vivem numa bolha estéril de hipersensibilidade. Isso é ser livre: estar bem consigo mesmo e agir de acordo com a sua natureza – e pau no cu de quem se ofender. 

Liberdade de Expressão Absoluta

5 comentários

  1. Sabe o que é esse mimimi? INVEJA! Só por que essas feminazis malucas são umas porcas gordas, todas as personagens devem ser também. Essas nojentas seguidores daquela Anita Sarkeesian se fazem de vítimas o tempo todo, agora eu quero ver se elas fossem no mínimo bonitas se elas perderiam o tempo com seu preconceito imbecil contra homens e contra mulheres mais bonitas que elas.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Fiz um comentário em um grupo no Facebook, onde estavam massacrando o Manara e o Cho. Apenas disse que se não gostaram, não comprem. Fui expulso do grupinho de mimimi. Chega de mimimi de quem não lê HQs.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s