Mel Gibson – o salvador do universo cinematográfico da DC?

“O que você de Mel Gibson ser o direitor do Esquadrão Suicida 2?”, me perguntaram…

Simplesmente não!

Um diretor como Mel Gibson não deve trabalhar com uma grupelho de vilões adolescentes.
É um trabalho medíocre para um homem como ele, detentor de grande talento, visão, capacidade e inúmeras premiações. Água e azeite não se misturam.
Seria um total desperdício vinculá-lo a esse projeto, com um grande risco de tornar-se uma mancha na sua carreira.
Mel Gibson há muito nao é mais um “homem comum”, ele figura entre os imortais de Hollywood, consagrando-se definitivamente como um artista mais completos da história do cinema, atuando, dirigindo, produzindo e roteirizando grandes sucessos.

Eu gostaria de vê-lo dirigir apenas um filme de super-herói, e não um super-herói qualquer, mas o maior de todos eles: o Super-Homem.

Super-Homem é uma representação do messias judaico-cristao, personagem possuidor de nobres valores, moral, grande altruísmo e senso de justiça. De tudo isso Mel Gibson entende muito bem, basta assistir “Coração Valente”, “A Paixão de Cristo” e o seu filme mais recente “Até o Último Homem”. Com Gibson a frente de uma novo projeto envolvendo o Homem de Aço, esta geração carente, teria a oportunidade de testemunhar o verdadeiro super-herói no cinema, com toda sua glória. Somente um diretor com a sensibilidade de Mel Gibson poderia fazer o Superman grande novamente nos cinemas e tirá-lo da atmosfera lúgubre e do poço da mediocridade em que ele foi jogado, a ponto do seu último filme solo ter uma arrecadação inferior ao desconhecido e insignificante Doutor Estranho, herói da Marvel. O Superman tem potencial para voos muito maiores. O homem que matou Jesus deveria agora “ressuscitar”no cinema, um maior representação do filho de Deus na cultura pop.

É hora da Warner trazer o Superman à “vida”, e este dúvida alguma, um trabalho para o homem que tem o “Coração Valente”.

Somente Mel Gibson tem o poder e a capacidade necessárias para tirar a pedra do sepulcro cinematográfico da Warner em que atualmente se encontra o herói.

Se a contratação de Mel Gibson para dirigir o filme do Esquadrão Suicida se concretizar, mais uma vez a Warner estará errando na sua escalação. Será o cara certo para o filme errado. Enquanto isso, os fãs padecem testemunhando a Paixão, o Calvário, no cinema, do maior super-herói de todos os tempos.

William Wallace, contamos mais uma vez com a sua coragem. Contamos mais uma vez com você.

– Jamy Milano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s