Feminazi escrota quer os homens em campos de concentração e a erradicação da heterossexualidade

O grande Paul Jospeh Watson (InfoWars) fez mais um excelente vídeo sobre a verdadeira doença mental que é o feminismo contemporâneo. Saliento que a feminista que o Sr. Watson denuncia neste vídeo não é uma feminista obscura ou insignificante… é uma feminista “mainstream” no Reino Unido, chegando mesmo a assinar peças “jornalísticas” no  Al-Guardian. E ainda há quem diga que o feminismo não tem nada a ver com o ódio aos homens…

Feminismo nada mais é que puro ódio aos homens. Não tem nada a ver com “igualdade” ou coisa semelhante. Para começar, homens e mulheres são diferentes, sempre foram e sempre serão. Os homens vêem o mundo de uma forma, as mulheres vêem  de outra  totalmente diferente.

 

E a mulher nunca foi “explorada” pelo homem. Isso é mais uma mentira propagada pelo “movimento” feminista. Mesmo na Idade Média, as mulheres que faziam parte da Nobreza tinham uma educação superior aos homens das classes mais baixas. O que é verdade é que todas as feministas que conheço são gordas, feias, frustradas e mal-comidas, o que já diz muito sobre delas -na verdade, eu não diria todas… mas a esmagadora maioria das feministas parece de fato estar muito aquém dos requisitos mínimos de beleza exigidos para pegar um homem médio. Aliás, a aleijadinha visada neste vídeo é o maior exemplo disso. Como diz o velho ditado: “feia por fora, horrorosa por dentro“, hahahahahahahaha.

Depois, existem aquelas que tem graves problemas psicológicos, neurológicos ou mentais. O fato é que eu nunca soube de uma feminista que fosse realmente feliz – todas elas andam sempre de cara fechada, sempre infelizes, sempre de mal com o mundo. Também, né… rejeitam os seus instintos mais básicos, os seus instintos femininos que tem milhões de anos, e ao recusar esses instintos naturais jamais poderão ser felizes. Como o instinto maternal (que essas porcas dizem ser “imposto” pelos homens) que é o instinto mais natural da face da Terra, e quando essas porcas atacam outras mulheres por terem seus bebês, enfim, essas vagabundas é que deviam ser enfiadas em campos de concentração, pela ameaça que elas representam para a sociedade e para a raça humana, com suas ideias de merda.

Sinceramente, acredito que não exista uma feminista que não tenha pelo menos um recalcamento qualquer para com os homens, com outras mulheres mais atraentes e bem sucedidas que elas ou em relação a toda a sociedade. É normal que uma mulher, no fim da adolescência até chegar na casa dos 20 e poucos anos, imatura e desgostosa com o fim de algumas relações amorosas, coisa própria da idade, seja permeável às ideologias feministas. É idiota, mas, compreensível. Mas, depois dos 30, não tem desculpa. Uma mulher que é feminista depois dessa idade só pode ser uma tremenda baranga frustrada ou pior, uma grande filha da puta mau caráter (o que eu acredito, que seja a maioria delas). Depois, chega aos 40  como uma fodida na vida, sozinha e sem ninguém. Uma puta velha, amargurada, triste e rodeada de gatos pulguentos, que são os únicos bichos capazes de aturá-la (por interesse, é claro). Enfim, uma mulher tem que ser muito estúpida, burra e ignorante para acreditar nessa merda de feminismo.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s