Grandes Problemas Brasileiros: Maria do Rosário, a dePUTAda amante de bandidos

A senhora deputada Maria do Rosário é um desses tipos de pessoa pública que faz um mal INCOMENSURÁVEL à saúde da nação.

Ela, assim como seu correlativo ideológico Marcelo Freixo, acredita que a criminalidade é uma “consequência das desigualdades”.

A nossa criminalidade, atualmente a MAIOR DO MUNDO (sem nenhum exagero), é o resultado de políticas públicas que promovem o embotamento moral e a manutenção do poder através da subjugação da sociedade. Subjugação esta que se dá pelo desarme do indivíduo sob diversos aspectos que vão desde a falta de acesso a bens de consumo prioritários, à saúde, infraestrutura até o principal de todos: A SEGURANÇA.

Quando a psicótica (Rosário) saiu em defesa de três criminosos que se encontravam ARMADOS e acabaram sendo excelentemente MORTOS por um eficiente policial, ela não estava fazendo uma espécie de esquete cômica. Ela estava trabalhando para que o cidadão comum, provedor, de boa índole e pagador de injustos e abusivos impostos se renda a esse moedor de carne chamado ESTADO. Andar com o “dinheiro separado para o ladrão”, “deixar o celular em casa” além de andar acuado e até mesmo recusar-se a sair para viver já é prosaico em nossa realidade. E algo completamente alienígena para qualquer visitante de países mais civilizados.

Estando à paisana, o injustiçado funcionário da segurança pública tirou de circulação 3 ANIMAIS DO SISTEMA. E qual foi a reação da “representante do povo”?

Bradou aos quatro-ventos que, com esta reação, o policial legou à sociedade “TRÊS famílias chorando ao invés de UMA”.

Para aqueles que estão menos atentos para o sofisma que se encontra embutido nesta emocionada inferência, o que a maldita quis dizer (desejar, muito provavelmente) foi que o policial é que deveria ter morrido em vez dos três meliantes. Chamar uma criatura dessas de “maluca” ou “histérica” é apelar para o senso-comum; arranhar a superfície apenas.

A atitude de quem acredita que “se você não reagir vai estar seguro pra ser tranquilamente assaltado pelo criminoso(HUE)”, beira a completa desumanidade.

“Latrocidas” convictos são animais. Bestas irracionais além de qualquer recuperação e que merecem ser retirados do convívio social ou mesmo abatidos.

Aceitem isto, ou continuem alimentando lobos com a própria carne.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s