Lacra mais HIV que tá pouco, FDP

Diante da nova campanha do Ministério da Saúde para prevenção de DSTs/HIV, protagonizada pelO Pabllo Vittar, eu gostaria de tecer algumas considerações:

1. Desde 1980 até hoje, há uma epidemia de HIV entre gays, sendo o grupo mais infectado que a população em geral; um gay tem até 20 vezes mais chances de contrair HIV que um heterossexual. A taxa de infecção entre gays é mais que prostitutas, usuários de drogas injetáveis e a população carcerária. A criação do preservativo não serviu para nada para eles, pois não fazem uso.

2. A nova campanha do Ministério da Saúde, protagonizada pelO travesti Pabllo Vittar já nasceu ultrapassada, pois segundo a OMS o uso de preservativo não é suficiente para combater a epidemia de HIV entre homossexuais. Por isso, a Organização Mundial da saúde recomendou que todos os gays do planeta usem antirretrovirais. Tal recomendação não fora feita aos héteros…

3. Segundo o infectologista Alexandre Barbosa, da Faculdade de Medicina da Unesp-Botucatu,a prática de sexo anal, comum entre gays, aumenta as chances de transmissão do vírus.

4. Apesar de serem “minoria”, os gays representam metade das contaminações por HIV de toda America Latina.

5. Reparem nos prints que postei. Tratam exatamente da mesma matéria. Enquanto que no site BBC Brasil e EXAME nós vemos nos títulos das matérias os termos “gays” e “homossexuais”, a Rede Globo troca os substantivos pela extensa locução adjetiva: “homens que fazem sexo com outros homens”. A Globo fez isso propositalmente, seguindo a mesma redação da nota do Ministério da Saúde, para esconder no título de sua matéria a estreita relação existente entre a contaminação pelo vírus HIV e os homossexuais. A expressão “Homens que fazem sexo com homens”, poderia ser substituída pelo termo “gay”, termo que seria o mais adequado, pois deixando o título mais sucinto.

6. Além da epidemia de HIV vimos recentemente que os gays sofrem com uma epidemia de hepatite e também suicídio.

7. Vemos que a nova campanha do Ministério da Saúde protagonizada pelo Pabllo Vittar não tem a finalidade alguma de prevenção à DSTs/AIDS, pois há décadas esse grupo sofre com epidemias; a finalidade da nova propaganda do Ministério da Saúde onde dois homens irão transar, mas apenas UM deles possui preservativo é apenas mais uma forma de promoção do movimento LGBT com dinheiro público.

Para concluir: Por que um grupo que sofre com a epidemia de HIV, DST e suicídio se acha o mais o mas indicado para “educar” CRIANÇAS “sexualmente”?
Quando vemos os dados acima provam que que eles mesmos não possuem nenhum tipo de educação sexual…
Você permitiria que seu filho fosse educado por traficante de drogas? Permitir que ele seja educado por um LGBT é tao perigoso quanto….

Cada dia pior…

Exposição de pedofilia, desenhos de crianças fazendo sexo com animais… agora com o patrocinio do Banco Santander.

A exposição era para todas as idades…

E se eu falar sou “homofóbico”.

Antes da “ascensão” do movimento LGBT no Brasil existia algum grupo, com exceção dos pedofilos, que possuía obsessão sexual por crianças?

Não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s