O oprimido hereditário

“O trauma da escravidão pode ser passado através dos genes“. Esta é a inacreditável chamada para o texto vitimista ao extremo publicado pela revista Teen Vogue há dois anos, mas que mesmo passado tanto tempo, vale a pena ser discutido hoje, já que o chorume negrista/afronazi infelizmente insiste continuar em voga.

Como não podia deixar de ser, o artigo consiste numa distorção grosseira de um punhado de observações preliminares que, tendo sido feitas por cientistas, estão longe de ser um consenso, tampouco, uma verdade consumada, de jeito nenhum passíveis de serem interpretadas da forma mirabolante que se lê no título do artigo da execrável TeenVogue.
Mas o esquerdalho “ocidental” e sua imprensa adesista é assim mesmo… no que se diz respeito aos testes de QI ou à sobre-representação grosseira dos “jovens” ou “suspeitos” (como preferirem) nas estatísticas criminais, nunca há “evidências suficientes”, apesar de haver montanhas de provas estatísticas contundentes. Os testes de QI feitos em crianças e adolescentes no Canadá e nos EUA, por exemplo, permitiram estimar com bastante precisão o seu futuro desempenho profissional em termos de salário e progressão na carreira.
Mas quando a “ciência”, sempre contestada (principalmente nas questões que envolvem a abominável ideologia de gênero) convém ao esquerdalho, um único estudo basta, mesmo que no relatório desse estudo se diga claramente que é preciso fazer mais estudos! É que existem “ciência” boa e ciência má, entenderam? Ou vocês julgavam que a ciência era independente da interpretação humana? Nada disso, como o marxista cultural Marx Horkheimer nos “explicou”: “a lógica é independente do conteúdo“…
E é isto que passa por ciência atualmente. E o que mais ainda virá por aí? Quem sabe logo não sai aí uma vacina contra o “racismo”? 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s