Morte a Cultura do álcool, o Câncer da humanidade 

O álcool já é consumido pela humanidade a milhares de anos, tendo seu uso diferentes significados, seja ritualístico, religioso, como forma de lazer ou pelo impulso do vício, por isso é um fato inegável que existe uma cultura de seu consumo em nossa sociedade. Aqui no Brasil, as primeiras embarcações portuguesas que aqui chegaram já traziam vinho, sendo esse usado inclusive nos ritos católicos. Durante o período colonial o Brasil começou a produzir cachaça, tida como uma bebida característica do Brasil, sendo amplamente usado pelos escravos, como forma de os ”desconectar” de sua triste realidade, geralmente os patrões embebedavam os escravos como forma de evitar que eles contestassem sua condição sub-humana, era normal que isso os levassem a acidentes de trabalhos fatais nas moendas de canas, provavelmente surge ai o contexto de beber para se ”desvincular dos problemas e relaxar”, com o advento da revolução industrial, o proletariado começou beber como forma de suportar suas jornadas infernais de trabalho, sendo até hoje esse um dos principais motivos que levam as pessoas ao alcoolismo, como uma forma de amortecer sua condição e fugir da realidade, enquanto a elite uso isso a seu favor, desde os tempos da escravidão, até hoje, com uma sociedade decadente e submissa, onde ficar bêbado em festas é um atributo para os jovens e existe toda uma cultura em torno da valorização do consumo do álcool.

O fato do álcool ser consumido a muito tempo e ser uma realidade cultural do povo não é motivo para aceita-lo como normal, nem todas culturas devem ser preservadas só porque são culturas, o canibalismo era uma cultura de várias tribos indígenas que habitavam essa terra, nem por isso eu sou contra a campanha dos cristãos contra essa tradição. Uma tradição só é válida desde que não prejudique a nação e atente ao bem coletivo e individual. A OMS acredita que anualmente 3,3 milhões de pessoas morrem devido ao álcool, ele é o principal responsável por mortes de jovens hoje em dia, milhões de pessoas perdem seus empregos, suas famílias e sua saúde devido a essa droga, ele é sem sombra de dúvidas um dos maiores cânceres da nação e da humanidade,sem contar que causa um grande prejuízo econômico, estimativas apontam que quase 8% do PIB é perdido devido ao álcool, isso é bem mais que o lucro que esse setor trás para a economia. Mais ai alguém pode dizer, ”Mas eu só bebo socialmente umas latas”, bom, é graças ao direito que o estado te dá de tomar uma lata de cerveja que aquele alcoólatra destrói sua vida, já que ele desfruta do mesmo direito, só que de forma imprudente, se tivesse como garantir que todo mundo fosse beber de forma controlada, não veria problemas com isso, mas isso é impossível, por isso eu acho totalmente válido e justo o estado tirar o direito de você desfrutar de algo que não acrescenta em nada a sua vida para salvar a vida de milhões de pessoas. Se perante tudo isso você ainda acha que a cultura do consumo do álcool não é maléfica e que proibi-lo seria um atentado as ”liberdades individuais”, sinto muito, mas você não difere muito da esquerda lacradora que quer legalizar uma outra droga apenas para ter o direito de consumi-la, e ela realmente está correta em apontar um hipocrisia em quem defende a proibição da maconha e enche o rabo de cerveja e cigarro.

 

Apesar disso, a proibição é algo utópico e que seria totalmente ineficaz, o fracasso da lei seca nos Estados Unidos comprovou isso, a proibição acabou servindo apenas para fortificar o crime e a máfia. Levantar a bandeira da proibição nos dias de hoje já foge de qualquer análise auto-critica e do bom senso, e já cai na completa irracionalidade. Mesmo assim, acreditar que o álcool não é prejudicial e que a banalização de seu consumo não é algo negativo também é uma hipocrisia para quem diz defender o bem da nação e do povo, isso não é uma questão de forçar a barra ou ser puritano, mas sim de se preocupar com o coletivo de fazer sacrifícios para o progresso moral da pátria e da humanidade.

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/mundo/2014/05/12/interna_mundo,427129/numero-de-mortes-pelo-alcool-supera-aids-tuberculose-e-violencia-juntos.shtml

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/11/alcoolismo-cresce-entre-os-jovens-e-preocupa-oms-e-especialistas.html

https://www.revistas.usp.br/rfdsp/article/download/65325/67930
https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2015/01/18/internas_economia,609055/porre-de-perdas.shtml

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-546X2003000300009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s