Quando a mulher perde o tesão no homem

Quando a mulher perde o tesão pelo homem, ela perde pra sempre. É um caminho sem volta. Ao contrário do homem que hoje pode não sentir tesão pela mulher, amanhã o pau dele pode ficar duro por essa mesma mulher que hoje não despertou nada nele. Em um relacionamento monogâmico, se o homem não quiser transar com a mulher por um, dois dias ou até semanas, isso não significa o fim. Ele vai voltar. Quando a mulher perde o tesão, acabou.
A mulher não sente tesão por homens pelos quais ela sente nojo. Se a mulher perdeu o tesão, significa que ela sente nojo. Se antigamente você costumava falar sobre sexo com ela, putaria, falar que vai fazer isso e aquilo e ela respondia com vontade, significa que ela morria de vontade de dar pra você. Na primeira vez que ela negar isso, é o fim. Ela já não sente mais aquela vontade de ser possuída por você como era antigamente nos primeiros dias que vocês se conheceram.
Lembra dos primeiros dias? Quando vocês ainda não se conheciam direito e ela falava pras amigas que queria fazer loucuras com você? Quando ela olhava pra você pedindo pra ser comida de todas as formas possíveis no banheiro de algum lugar público? Quando vocês conversavam sobre sexo nos primeiros diálogos? Quando você falava sobre como gostava de sexo violento e os olhos dela enchiam de brilho querendo que você fizesse tudo aquilo com ela? Quando vocês conversavam sobre pornografia? E, depois, quando finalmente começaram a transar, ela olhava com desejo, chupava o seu pau sem ser mandada, gozava, falava que queria mais, mandava mensagem em alguma rede social dizendo que queria sentar na sua cara e que você gozasse na cara dela.


Lembra quando ela achava interessantíssimo as coisas que você pensava da vida? Ela ria com as coisas que você falava. Ela queria entender tudo o que você pensava. Ela se surpreendia com cada ideia sua. A cada palavra que você disparava o brilho nos olhos dela aumentava. Ela sorria como quem dizia “eu não acredito que ele disse isso”. Ela queria conhecer você. Ela queria ser dominada pelo mistério. Agora ela conhece e o encanto acabou. Ela acha chato tudo o que você fala. Você é o mesmo.
Antes era tudo novidade. Mas ao contrário do homem que quer estabilidade emocional e não quer correr riscos, a mulher quer novidades o tempo inteiro. Depois de um tempo, quando ela já se sente segura, você tenta puxar aquele assunto sobre sexo anal com ela ou sobre amarrar ela numa cadeira e encher a bunda dela de tapa e ela faz pouco caso. Ela corta o assunto. Ou ela responde, mas você percebe que não é com aquela vontade de antes. Ela respondeu só pra evitar problemas. É o fim. Acabou. Você virou rotina, banalidade, figura repetida. A traição é uma questão de tempo.
A intimidade é tanta entre vocês que você se sentiu seguro para mostrar as suas fragilidades e fraquezas. Você falou dos problemas com a sua mãe, falou do medo do futuro, falou da péssima relação com o seu pai e como isso machuca, falou dos medos relacionados aos namoros anteriores, você chorou na frente dela. Você confiou nela. Confiou nela como um amigo. Errou. Elas não fazem isso de propósito, mas são programadas a rejeitar um macho quando percebe as fraquezas dele. O nojo vem daí. E não há o que fazer. A buceta não molha, a sensação de repulsa vem e ela vai fazer de tudo pra evitar contato sexual. Ela vai transar com você ainda, mas vai fazer pela burocracia do relacionamento. Ela não vai mais tocar no seu corpo com aquela vontade, não vai mais pegar no seu pau com prazer, não vai mais gemer chupando você como ela fazia nas primeiras vezes. Antes você era um mistério. Fechado, incodificável, impenetrável, um poço de dúvidas. Ela não sabia de nada. Você era perigoso. Agora você é uma certeza, um labirinto que ela já conhece o caminho. Um ursinho. Ela sabe de tudo. Acabou.
O tesão da mulher vem do não saber nada, do perigo, da loucura, de estar perdida no labirinto. E não adianta tentar falar isso pra ela. Não tem como arrumar. Essa é mais uma fraqueza sua que vai afastá-la mais ainda. O nojo vai aumentar.
E você senta na cama pensando nela, em como queria enfiar a cara na bunda dela, chupá-la por meia hora, gozar na cara dela, fazer sexo anal, prendê-la com um cinto e espancá-la enquanto a come fortemente. Você quer que ela sinta aquilo que ela sentia quando você ainda era um mistério, quando ela não te conhecia. Você acha que ela ainda é daquele jeito. Você espera ela mandar uma mensagem pra você dizendo que está louca pra dar pra você ou que está louca pra chupar até você gozar. Exatamente como ela fazia antigamente. Mas ela não faz mais porque ela tem nojo. Você se abriu. Agora, com você, ela quer o relacionamento bonitinho para assistir filmes nos domingos de tarde. Ela diz que não tá no clima, que você não sabe o que ela tem passado, que você não se preocupa com ela. Quando você era um desconhecido não havia nada disso. Agora as loucuras, o sexo violento, o desejo de ser possuída, vão ser deixados para outros homens que ela não conhece ainda, que são novidades, que são misteriosos.
Você nota isso e se sente um lixo. Não compreende tal crueldade. Ora, você também conhece as fraquezas dela, abraçou-a quando ela brigou com a família, você a confortou quando ela disse ter medo do futuro, ela chorou na sua frente. Ela confiou em você e a sua parte sexual continua intacta. Você ainda quer possuí-la como queria na primeira vez em que viu ela. Como pode isso ser possível? Ou melhor: como pode isso ser justo? – você pensa com o pau amolecendo na sua mão deitado na cama de cuecas. Não é justo e nunca vai ser. É a vida.
E agora você pensa que valia mais a pena ter comido ela e ser aquele cara distante pra sempre. Aquele que você era quando ela não conhecia você ainda. Aquele colega do curso pelo qual ela sentia tesão puro e honesto. Aquele que ela falava pras amigas que tava louca pra dar. Aquele que, na primeira vez em que vocês ficaram, ela já foi colocando a mão na sua calça. Hoje ela mal encosta em você se você não começar os trabalhos. Não era muito mais empolgante quando vocês não se conheciam e ela era cheia de tesão por você? Pra mulher, é. As mensagens no whatsapp eram provocantes, ela ficava molhada apenas com as suas palavras, com a possibilidade de dar pra você. Hoje você tenta ter uma conversa um pouco mais suja e ela se afasta. Acabou. Você vai ser traído pelo cara que você era.

Texto de Evandro Silva

1 comentário Adicione o seu

  1. Uilian River disse:

    Perfeito. Amor romântico é ilusão. A biologia delas não aceita nenhuma demonstração de fraqueza do macho. A natureza não tem piedade. Bom texto

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s