O Império Da Estupidez E Do Ódio Contra-Ataca…

Quando eu achava que os merds brasileiros tinham atingido o fundo do poço da boçalidade, escrotice e cretinice com os pitis intermináveis na internet, pedindo a cabeça do mongolão do Jorge Pontual por causa de UMA PORRA DE UMA BRINCADEIRA que ele fez com a morte da atriz Carrie Fisher, eterna musa dos gordinhos punheteiros do mundo todo Princesa Leia me vem os  gordos tetudos amerikkkanos me fazerem lembrar que lá (os Estados Unidos) é que é o berço dessa desgraça abjeta que convencionou-se a chamar de “Politicamente Correto” e que em questão de  retardo mental, eles ainda estão em primeiro lugar com todos os créditos merecidos – não que os nossos justiceiros sociais não se esforcem pra chegar ao mesmo nível de baixeza, mas, os gringos são fodas… Eles inventaram essas merdas, a gente aqui só imita. Bem, depois dessa frase de introdução que valeu por um parágrafo, vamos então ao que interessa…  Continue Lendo “O Império Da Estupidez E Do Ódio Contra-Ataca…”

Star Wars – O Despertar da Força passou gigantesco, imponente, mas passou como um “meteoro”

star-wars-the-force-awakens-poster

(*)Texto escrito originalmente em 12/2015 para o finado site Tralhanerd, ao lançamento do filme nos cinemas. Aproveitando o lançamento do novo filme, estamos republicando aqui. Posssivelmente, faremos uma crítica  de Rogue One assim que assistirmos.

“Há muito tempo atrás, em uma galáxia muito, muito distante…”
Alguns rabiscos feitos a lápis em um caderno qualquer do até então jovem cineasta George Lucas, definiam o que viria a ser, décadas mais tarde, uma das franquias mais amadas e lucrativas do mundo do entretenimento. Seus escritos iniciais traziam eventos, personagens, lugares e nomes que em sua incorporação definitiva acabaram assumindo versões completamente distintas mas que, ao que parece, jamais saíram completamente do radar dos autores. Continue Lendo “Star Wars – O Despertar da Força passou gigantesco, imponente, mas passou como um “meteoro””

Algumas culturas são melhores do que outras, SIM


O que o Paul Watson diz neste vídeo só não é óbvio para quem for completamente retardado… ou extremamente desonesto: existem várias e diversas culturas neste mundo. Mas, há uma que claramente, é superior a todas as outras.

Continue Lendo “Algumas culturas são melhores do que outras, SIM”

Entrevista do CONTRA: Eduardo Schloesser

(*) Com colaboração de Adriano Imperador

O desenhista Eduardo Schloesser  é uma das maiores referências no Brasil quando se trata de desenho anatômico. Suas maiores influências são os mitos Bernie Wrightson e Richard Corben, cada qual, um mestre no seu estilo de desenho. Em 97, Schloesser produziu o álbum Zé Gatão – uma graphic novel independente com personagem de sua autoria, que anos depois foi relançado pela editora Via Lettera com melhor acabamento gráfico. Eduardo segue colaborando com outras editoras, como a Escala, emprestando seu traço realista a vários tipos de publicações, principalmente revistas com dicas para desenhistas evoluírem seus traços. Ele também é um cara de opiniões  particulares bem fortes e sem rabo preso, assim como a gente, o que pode ser visto na entrevista abaixo, a qual ele cordialmente nos concedeu: Continue Lendo “Entrevista do CONTRA: Eduardo Schloesser”

“Arte Moderna”… Coisa de Vagabundo!

Porque é que a “arte” moderna é tão fodidamente ruim e o que  isso diz sobre a nossa sociedade? O jornalista Paul Joseph Watson (Infowars) explica por X, Y, Z neste vídeo espetacular. Confira: Continue Lendo ““Arte Moderna”… Coisa de Vagabundo!”

CONTRA o “Machismo” e a “Objetificação” Feminina Nos Quadrinhos de Super-Heróis

Fuck serious: a maioria das pessoas não compreende totalmente o que  ” liberdade de expressão” significa. A liberdade é um conceito absoluto: não pode ser “um pouco livre”… Ou é ou não é livre, não tem meio termo. Quem acredita que restringir a liberdade de expressão alheia,  para o benefício da “justiça social”, é porque  entende que cada ação ou pensamento devam ser avaliados (por quem?? né…) para ver se  atendem à determinados conceitos políticos, morais ou mesmo religiosos, a fim de não magoar e ferir os sentimentos frágeis de algum grupo ou “minoria” social. Bem, isso se chama  CENSURA,  filho da puta. E quem pratica censura contra quem caralhos for, se aproxima muito mais de ser um verme fascista que a quase totalidade daqueles que são acusados de os serem, apenas por expor suas opiniões e pontos de vista que são vistos muitas vezes como “polêmicos” pela sociedade. Ou seja, fascista não é quem declara seus ódios, preconceitos e todas as suas merdas, mas, sim, quem quer calar essas pessoas em nome das “boas intenções” a fim de zelar por uma sociedade hipócrita dominada por uma excessiva correção politicamente correta.

Continue Lendo “CONTRA o “Machismo” e a “Objetificação” Feminina Nos Quadrinhos de Super-Heróis”

Frank Cho e Milo Manara CONTRA a Hipocrisia e a Ditadura Feminista Nos Quadrinhos

Até mesmo o  bazingueiro mais seboso e fedido, que começou a ler gibi semana passada deve ter algum conhecimento de que Frank Cho é um desenhista  muito talentoso e polêmico. E isso, não  porque ele é um artista ruim ou que os fanboys odeiem seu trabalho, muito antes pelo contrário. É porque os guerreiros da justiça social (SJW, também conhecidos como “idiotas da internet”) se ofendem com seus pontos de vista irreverentes contra  a praga do Politicamente Correto e sua  oposição veemente à censura política, sobretudo nas artes. Já falamos disso algumas vezes por aqui, de como o Mito Cho chamou a atenção de forma negativa desses idiotas e desocupados,  e vem sendo constantemente alvo de linchamentos virtuais, pelo simples fato de ele fazer o seu trabalho como foi devidamente consagrado: desenhando mulher gostosa. Continue Lendo “Frank Cho e Milo Manara CONTRA a Hipocrisia e a Ditadura Feminista Nos Quadrinhos”