Não, Dona Marvel: a culpa NÃO É DO TRUMP por seus gibis não venderem. É que eles são uma bosta mesmo.

 

Não é segredo que o famigerado Marvel Retailer Summit, que deveria ser apenas um encontro dos executivos da Marvel com alguns dos donos das principais Comic Shops americanas tem dado muito o que falar nesses dias no meio merd. O que aconteceu foi que durante o evento, David Gabriel, o vice-presidente sênior de Vendas e Marketing da Marvel , andou metendo os pés pelas mãos e dizendo algumas verdades inconvenientes que incomodou muita gente, principalmente aqueles que se promoveram como defensores virtuosos dos valores da diversidade, da representatividade, da inclusão e do politicamente nos quadrinhos acima de tudo. Para nós do Contra, que sempre fomos críticos à postura editorial que a Marvel vem tomando nos últimos anos, o reconhecimento dos cabeças da editora que esse lixo todo além de apenas ter servido pra estragar os personagens, ainda foi um fracasso completo, só serviu para confirmar que nós somos fodas pra caralho, pois, praticamente fomos o ÚNICO site na blogosfera brasileira a detonar essa babaquice toda desde sempre. Agora, o mundo se dá conta de algo que a gente antecipou há mais de um ano. CONTRA SABE, CONTRA DIZ. Continue Lendo “Não, Dona Marvel: a culpa NÃO É DO TRUMP por seus gibis não venderem. É que eles são uma bosta mesmo.”

Finalmente a Marvel caiu na real: DIVERSIDADE FORÇADA NÃO VENDE GIBIS!

 

COMO É BOM ESTAR CERTO! Não é novidade pra ninguém que nós do Contra abominamos praticamente tudo o que a Marvel vem publicando nos últimos anos, com esses relançamentos um atrás do outro e com a premissa de promover a “diversidade” (de gênero, étnica, social, ideológica, etc.) Ou seja, fazer gibi lacrador pra justiceiro social (leia-se: idiotas da internet) bater palminha no Twitter e fazer textão lacrador no Facebook, mas, que na prática saíram-se verdadeiros fracassos, NÃO VENDERAM PORRA NENHUMA E NINGUÉM LEU. Finalmente caiu a ficha pra Marvel de que a direção que estavam tomando era totalmente errada, coisa que vínhamos repetindo constantemente desde que iniciamos nossas atividades aqui no Contra, há pouco mais de 1 ano atrás. Decididamente, somos um site à frente de nosso tempo. Continue Lendo “Finalmente a Marvel caiu na real: DIVERSIDADE FORÇADA NÃO VENDE GIBIS!”

Mais Uma Onda De Cancelamentos: A Decadência Criativa E Ideológica Da Marvel Continua…

Talvez o assunto mais comentado por aqui no Contra seja a péssima fase que os quadrinhos americanos de super-heróis vem passando nos dois últimos anos. Principalmente a Marvel, que se encontra em seu pior momento de todos os tempos. Um monte de decisões erradas que eles vem tomando sempre querendo promover agendas políticas de esquerda em geral, tipo o feminismo, o gayzismo e demais itens promovidos por aqueles chamados de “Guerreiros da Justiça Social”. Já há muito tempo que a Marvel não está mais preocupada em apresentar boas histórias ou mesmo de fazer dinheiro vendendo gibis de qualidade, ainda mais agora que eles tem seus filmes medíocres passando da casa do bilhão. Isso vem irritando os leitores americanos, que a cada mês estão deixando de comprar essas revistas, ainda mais com a DC voltando a chamar a atenção positivamente com o seu Rebirth. E como a Marvel responde à indiferença  de seus leitores e a iniciativa bem sucedida de sua concorrência? Lançando mais revistas lixos, que já nascem destinadas ao cancelamento, como veremos a seguir:

Continue Lendo “Mais Uma Onda De Cancelamentos: A Decadência Criativa E Ideológica Da Marvel Continua…”

Escritora Feminista Promove Higienização Cronológica Na Marvel Novos 52

Quarta feira passada saiu a ultima edição do gibi da Harpia (PQP…), lançada no começo deste ano, na onda adesista da participação da personagem na medíocre série de TV, Marvel: Agents Of Shield. A revista, mais uma entre tantas porcarias lançadas na mais recente linha da Casa das Ideias de Merda, o “All-New, All-Shit Marvel” ou simplesmente, “Marvel Novos 52”, como prefiro chamar , supostamente deveria ser uma série mensal, mas, malemá chegou tropegamente apenas até a edição 8, o que já são pelo menos 3 edições a mais do que eu esperava que fosse durar – e 8 a mais do que deveria. Escrito por Chelsea Cain, Mockingbird não passava de mais um título oportunista, querendo pegar carona na “popularidade” de uma personagem que foi adaptada de forma meia boca na série de TV e que teve lá alguma visibilidade, e não por demanda por parte dos leitores, nem mesmo de seus 8 fãs espalhados pelo mundo. Para tentar dar uma força nessa bomba, chamaram uma escritora relativamente famosa – mas, sem nenhuma experiência anterior com HQ´s – para a ingrata tarefa de fazer um gibi da Harpia que despertasse algum interesse no nerd gordo e tetudo americano ou no tal novo público alvo que há tempos estão tentando acertar, ou seja, os SJW´s (mais conhecidos como “idiotas da internet”), mas, nem precisa dizer que falharam miseravelmente em ambas as tentativas. Tsc, tsc, essa Marvel Novos 52 não aprende mesmo…

Continue Lendo “Escritora Feminista Promove Higienização Cronológica Na Marvel Novos 52”

PQP, Marvel Cagona Arrega Para Justiceiros Sociais! (De Novo…)

Esta semana saiu a notícia de que a comic shop americana Midtown Comics estava vendendo uma revista com duas capas exclusivas do desenhista J. Scott Campbell, para o novo volume (o #25º ou #26º, sei lá…) da revista do Homem Mulher de Ferro, a  Invincible Iron Man nº 1, estrelando a”jênia” de 15 anos, a famigerada Riri Williams como o/a novo/a Homem Mulher de Ferro (eeeeer… tá foda essa merda, mas, acho que vocês entenderam) depois que  Tony Stark se fodeu … bem, isso ainda não foi publicado e nem sinal de conclusão a vista, já que o final de  Civil War II vem sendo protelado e protelado sem nenhuma definição de data para lançamento – na verdade, ao que parece, está agendado para 28/12 o lançamento da ultima edição, se bem que, né… O que a Marvel vem escrevendo ultimamente, não se lê (e isso, literalmente, em se tratando de 80% da sua linha de merda atual), mas, prossiga… Continue Lendo “PQP, Marvel Cagona Arrega Para Justiceiros Sociais! (De Novo…)”

Just Because He´s NOT Black

No final do ano passado, a Marvel fez mais um relançamento ad eternum, ad nauseum de toda sua linha de revistas mensais.  Dentre a caralhada de títulos anunciados (cuja maioria, ninguém pediu e estavam pouco se fodendo), tinha uma revista nova do Blade, o Caçador de Vampiros, personagem menor do escalão de heróis da editora, que só se notabilizou pela trilogia de filmes estrelados pelo figuraça Wesley Snipes no final dos anos 90 e começo dos 2000. Só que essa versão não se trata do personagem que (pouco) conhecemos, mas, sim, de uma novA caçadorA de vampiros, uma versão, mais, digamos assim… “condizente com os tempos atuais” e principalmente, com o status quo vigente na Casa das Idéias (de merda). Ou seja, sai o meio-humano/meio-vampiro boladão e neurótico para entrar no lugar uma mocinha,  uma heroína com trejeitos de Beyonce na época do Destiny Child, saindo por aí arrancando a cabeça de machinho hétero branco cisgênero opressor vampiro, muito provavelmente com algum discurso rasteiro de politicamente correto e camada social e racial, coisa típica de quase todos os gibis da Marvel de hoje em dia. E não é preconceito, não, mas, do jeito que a coisa tá indo, com eles enfiando discurso panfletário afirmativo em tudo o que podem e conseguem, uma revista com essa premissa seria um prato cheio pra se tornar um cult SJW adorado pelos 5 retardados que comprariam esse lixo. Maaaaaaaaas… não vai acontecer.

Continue Lendo “Just Because He´s NOT Black”